Friendly Fires bota São Paulo para dançar aos seus pés
8nota

Em sua terceira passagem pelo Brasil, o Friendly Fires já sabe muito bem o que vai encontrar por aqui: muita gente afim de dançar até suar com todos os seus hits. E o público também já sabia o que esperar: uma apresentação eletrizante, animada e um vocalista muito rebolante.

O relógio já apontava mais de uma hora de atraso quando o Frindly Fires finalmente subiu ao palco do Grand Metrópole na última sexta-feira, 31 de janeiro, para show na versão paulista do MECA Festival 2014. O público já estava impaciente, mas a tensão foi embora assim que os primeiros acordes de “Lovesick” atingiram os amplificadores do espaço.

A partir daí, a banda apresentou mais de um hora de hits de seus dois discos. E, ao contrário do que se viu no Lollapalooza Brasil em 2012, as canções de Pala (2011) não ficaram de coadjuvantes dos sucessos do álbum homônimo de estreia. “Running Away” e “Show me Lights” mostraram que o segundo disco já se sustenta além dos singles. Sucessos como “Jump in the Pool”, “Skeleton Boy” e “Kiss of Life” continuam a empolgar, mas não parecem tão destoantes no gosto do público como outrora pareceu.

Ed MacFarlane mais uma vez foi a atração principal da festa promovida pela banda. Com o vocal afiado e um quadril ainda mais preparado, é difícil não se encantar pelo vocalista. O show que os paulistanos viram, porém, esse ano pouco se diferencia daqueles de 2012. De fato, a setlist é basicamente idêntica. Apenas a canção “Chimes” ficou de fora desta vez. 

Fato é que o Friendly Fires não precisa de muito para agradar. O repertório caprichado, a banda afiada e um vocalista carismático já fazem o trabalho de assistir a um show do grupo muito divertido.

Sem previsão para lançamento de um disco novo, o show da banda em São Paulo serviu para matar as saudades. Pode ter até ficado a impressão de repeteco, mas que atire a primeira pedra quem não dançou como se o mundo fosse acabar. 

Fotos: I Hate Flash