Cantora, modelo, atriz, estrela de reality show, socialite e agora DJ. Paris Hilton estreia sua mais nova carreira no mundo eletrônico no dia 23 de junho em São Paulo para a segunda edição do Pop Music Festival. E quer um nome mais pop do que o de Paris Hilton para estar no line-up do festival? Impossível! E pensar que tudo começou com duas palavras mágicas que fazem um estardalhaço pelos tablóides norte-americanos: SEX TAPE.

Em 2003, a herdeira da rede de hotéis Hilton teve uma fita de sexo gravada com o então namorado e produtor de filmes Rick Salomon liberada na internet. Apesar de tentar processar a companhia que divulgou o vídeo, o próprio Salomon começou a vendê-lo junto à Red Light District Video em 2004 sob o nome de ‘1 Night in Paris’ ( Uma noite em Paris).

Logo depois do escândalo sexual, Paris estreou ao lado de sua melhor amiga, a filha de Lionel Richie e também socialite Nicole Richie um reality show. The Simple Life mostrava as herdeiras mais badaladas de Hollywood em trabalhos ordinários e por vezes pesados em fazendas e casas de família. O programa teve cinco temporadas e atingiu picos de audiência significativos, levando o nome de Paris aos jornais do mundo inteiro; principalmente pela vida de baladas, namoros com personalidades e problemas com a polícia.

A carreira musical de Paris começou em 2004, quando a herdeira fundou a própria gravadora, a Heiress Records. Em agosto de 2006, lançou o álbum Paris que alcançou a quarta posição na parada de álbuns do Canadá e a 6º posição da Billboard 200. O álbum recebeu críticas divididas, mas foi mal julgado principalmente por ter sido lançado por Paris. Se formos avaliar a quantidade de lixo pop que vem sendo lançado nos últimos anos e ouvirmos novamente aquelas baladas sexy na voz autotunada de Paris, seria o álbum tão ruim assim?

Em 2007, o caos do mundo pop estava também sob os olhos de Paris Hilton. Na mesma época em que Britney Spears ficava careca e era levada de ambulância ao hospital, a herdeira dos hotéis Hilton era condenada por dirigir bêbada, por mais de uma vez.

Quem pensava que a loira ia sumir do mapa depois de tanto escândalo se enganou. Paris continuou badalando, sendo altamente remunerada para aparecer em eventos e atraindo os olhares da mídia. A última grande jogada da socialite terá estreia aqui no Brasil. Nos últimos meses, Paris tem feito um tour pelor clubes e festivais eletrônicos do mundo inteiro para aprender sobre a carreira de DJ. O álbum, produzido pelo prestigiado Afrojack, poderá ser ouvido em primeira mão pelos brasileiros. Boatos de que Paris estaria namorando o DJ foram desmentidos no final do último mês pelo site X-17, mas ainda há dúvidas.

Em entrevista à Billboard, Paris revelou que o álbum ainda sem título será bem diferente do lançado em 2006. Terá muita influência do House e parcerias com artistas do calibre de LMFAO. No ano passado, uma música chamada “Good Times” foi tocada por Afrojack com vocais de Paris. Não se sabe se a faixa estará no cd da loira, mas se o ‘bass’ seguir a linha, promete estourar nas baladas.

Os DJ's David Guetta, Afrojack e Paris Hilton